Tag: #historia

Meu primeiro beijo x.x

Olá meus amores, tudo bem?!

Hoje vim contar para vocês sobre meu primeiro beijo, no vídeo além dessa história bizarra vocês encontram algumas dicas… bora conferir?!

Bom amores, sobre o meu primeiro beijo não sei nem como começar. Estava naquela fase que os meninos começam a amadurecer e ir atrás das meninas sabe¿ Isso aconteceu na 5ª série tinha acabado de chegar numa escola nova, morrendo de medo e nunca nenhum menino tinha gostado de mim, pelo menos não que eu saiba…

Enfim, lembro que um amigo de um menino tinha ido falar comigo e disse que ele gostava de mim e nossa, não sabia onde enfiar a cara né, mas foi só isso. Na mesma semana esse menino que gostava de mim – detalhe, nunca tínhamos trocado meia palavra kkk – me mandou um bilhetinho no meio da aula falando algo que nem lembro, mas enfim, começamos a nos falar por bilhetinhos e ao vivo também! Que progresso!




Depois de algumas semanas combinamos de nos encontrar no recreio e ficar, mas eu era muito medrosa, com a auto estima embaixo do sapato e morria de vergonha. Resumo: depois de várias e várias tentativas não deu certo e ele desistiu de mim.

Ai você pergunta: mas o que isso tem a ver com seu primeiro beijo?! Foi a primeira tentativa frustrada e isso ninguém esquece ne kkk.

Sei que uma semana depois que abaixou a poeira desse caso fui numa festinha, aquelas com baladinha que as pessoas faziam uma rodinha para dançar juntos, bons tempos, as pessoas ainda fazem isso?? hahahaha

Sei que do nada o amigo do meu amigo veio falar comigo – de novo, só que era outra pessoa dessa vez – que o carinha queria ficar comigo e tal, então pensei, porque não?! Ele é meu amigo afinal das contas, mas eu fiquei enrolando, porque rola aquele medinho sempre.

Só sei que fui encurralada em uma armadilha das minhas amigas e dos amigos do carinha, estávamos eu e ele no meio de um circulo e todo mundo gritando “beijo, beijo, beijo!” foi a coisa mais bizarra do mundo, no final acabamos ficando, mas garanto para vocês que não foi bom, coisa mais estranha ever – mas se alguém teve a sorte do primeiro beijo ser bom?!

E foi basicamente isso meus amores, fica aqui minha triste história a moral de tudo isso é que se seu primeiro beijo foi uma droga, se não foi com o seu crush, se deu tudo errado, quer dizer que você fez isso certo HAHAHAHA.

Um super beijão meus maravilhosos <3





Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

30 antes dos 30 #4 – adotei um cãozinho!

Olá meus amores, tudo bem?

Hoje é com muita alegria que conto para vocês sobre mais uma realização dos meus #30antesdos30! Estava na minha lista adotar um animalzinho de estimação, por mais que a ocasião foi triste e difícil estou me sentindo muito feliz e realizada! Clica no Play e vem conferir!

Espero que tenham gostado meus amores, um super beijão meus maravilhosos!

Até amanha <3

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Resenha (livro): Não conte a ninguém – Harlan Coben

Olá meus amores, tudo bem?

DSC01644

Hoje vim falar para vocês sobre o ultimo livro que terminei, é o “não conte a ninguém” do Harlan Coben que por sinal me apaixonei pela escrita dele e pela história.

A história é um suspense que começa quando o doutor David Beck e sua esposa Elizabeth vão a um lago para comemorar mais um ano que estão juntos, ritual que acontecia todos os anos no aniversário do primeiro beijo deles, iam sempre para esse lago e marcavam numa árvore riscos marcando os anos.

DSC01649

DSC01650 DSC01645

Porém dessa ultima vez foi diferente, pois sequestraram Elizabeth e deixaram David para morrer afogado, depois de oito anos o mistério volta a vida quando são descobertos dois corpos neste mesmo lago e duvidas sobre o assassinato de Elizabeth começam a aparecer.

Gostei muito do livro, é super rápido de ler, tem uma história super envolvente, é um suspense policial muito bem escrito, os capítulos são divididos em vários personagens sendo que em primeira pessoa só os capítulos escritos por Beck, achei bem interessante a narrativa.

É o tipo de livro que te intriga do começo ao fim (principalmente no fim),  uma história que você só descobre os assassinos e toda a trama nas ultimas páginas, o que é um pouco agoniante, mas mesmo assim recomendo demais!!

* * * * *

Espero que tenham gostado amores, não esquece de deixar seu comentário aqui embaixo me contando se vocês curtem o autor, se já leram esse livro, se indicam outro do gênero! Um super beijão maravilhosos <3

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Resenha (livro): CONVERGENTE

DSC01610

Olá meus amores, tudo bem?

Hoje vou falar sobre o último livro da série DIVERGENTE escrito pela autora Veronica Roth. Tenho que dizer que se você não sabe da história do segundo livro ou filme possa ficar um pouco perdido no post, além de ter várias informações do ocorrido até agora,se você ainda não leu DIVERGENTE ou INSURGENTE é só clicar em cima das palavras para ver as respectivas resenhas.

DSC01612 DSC01613

(os capítulos são divididos entre Tris e Tobias, cada um falando a sua parte da história)

O livro começa com os nossos heróis na sede da Erudição que foi onde acabou o segundo livro, após a revelação do vídeo de Edith Prior dizendo que os Divergentes eram a solução para todos os problemas da destruição do planeta e que eles deveriam sair da cidade para ajudar aqueles que sobraram.

Nesse passo, a mãe de Tobias já é a nova líder da cidade junto com seu exército sem facção que são os únicos que possuem armas na cidade já que eles conseguiram tirar as que estavam com as pessoas da Audácia. Por outro lado existem rebeldes que acreditam que o sistema de facções era o melhor para a cidade e resolvem se juntar para futuramente ir contra á tirania de Evelyn Johnson, esses rebeldes de intitulam de “os leais” pois são leais ao sistema de facções.

DSC01616

Ao longo do livro Tris e Tobias junto com um pequeno grupo decidem que precisam sair da cidade para conseguir ajuda ou simplesmente saber se existe vida fora da cidade em que vivem, e assim eles partem com a ajuda dos Leais para fora.

Quando saem são surpreendidos por saber que existe sim pessoas lá fora e que podem dar explicações sobre todas as dúvidas que eles tinham sobre a cidade, sobre a destruição das cidades, sobre o confinamento em que viviam, porque divididos em facções além de descobrirem o que são os Divergentes e porque eles existem.

O livro é sensacional, tenho que admitir que ao mesmo tempo que temos um final feliz também não o temos, porque muitas pessoas boas morrem e quando você já está apegado aos personagens fica difícil aceitar esse tipo de coisa. Só posso dizer que se você não gosta de finais tristes, você ficará decepcionado ao final de Convergente.

Recomendo muito esse livro, achei uma história fantástica que prende o leitor, além de ser uma leitura fácil, que flui e que você quer sempre saber o que acontecerá depois. Resolvi que para as resenhas de livro aqui no blog vou dar asteriscos (estrelas) com a minha opinião, de uma a cinco, sendo claro, cinco o melhor. Para esse livro darei quatro estrelas porque fiquei um pouco indignada com o final, apesar de um final inesperado, ficou muito muito bom e acredito que se fosse diferente não ficaria tão incrível, não seria a personagem que nós conhecemos ao longo da história.

* * * *

E é isso meus amores, espero muito que tenham gostado, um super beijão e até o próximo post 🙂

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Os verdadeiros contos da Disney – Grimm stories

Olá meus amores, tudo bem?
Esses dias estava lendo coisas pela internet e resolvi pesquisar pelas histórias originais dos contos da Disney, eu sabia que existiam versões muito macabras das histórias mas nunca as tinha lido. Então resolvi pesquisar e me deparei com o site AdoroCinema que tinha feito esse resumo das histórias então resolvi postar aqui para quem tiver curiosidade também.
E para quem tiver mais curiosidade ainda e quiser ler os contos inteiros achei um site bem bacana com vários contos dos irmãos Grimm chama “Contos de Grimm” – que criativo 😮
Lembrando que se você não quer estragar sua infância não leia o post!! Hahaha.

Cinderela

Versão Disney: Cinderela perde o sapatinho de cristal no baile, e o príncipe passa a procurar pela dona do sapato. Todas as mulheres solteiras da região experimentam o calçado, mas ele não serve em ninguém – nem mesmo nas irmãs malvadas de Cinderela, que tentam de todas as maneiras conquistar o príncipe. No final, o sapato cai perfeitamente nos pés de Cinderela, que se torna a escolhida.

Versão original: Para seus pés caberem no sapatinho de cristal, uma irmã malvada corta os dedos do pé, e a outra corta o próprio calcanhar. Mas o príncipe é avisado de o sapatinho está repleto de sangue, e não aceita nenhuma das duas como esposa. Quando elas tentam comparecer à festa de casamento entre Cinderela e o príncipe, as irmãs têm os olhos furados por pássaros. Mais tarde, Cinderela quebra o pescoço da Madrasta Má com a tampa de um baú, matando a vilã. Ah, mais um detalhe: não existia fada madrinha na história dos irmãos Grimm.

A Bela Adormecida

Versão Disney: Vítima de um feitiço, a princesa espeta o dedo no fuso de uma roca e cai em sono profundo. O príncipe Philip, já apaixonado por Aurora, descobre a maldição, dá um beijo de amor verdadeiro, e ela se acorda. Eles se apaixonam.

Versão original: Aurora espeta o dedo e dorme. O príncipe chega, estupra a garota e vai embora. Ela engravida e dá à luz, enquanto dorme. Na história de Giambattista Basile, a personagem acorda apenas quando os bebês, famintos, chupam o seu dedo e retiram o linho enfiado na carne. Outra versão mais antiga da mesma história (contada por Robert Darnton) diz que Aurora acorda com os recém-nascidos comendo o corpo da própria mãe, de tanta fome.

Chapeuzinho Vermelho

Versão Disney (e versão Grimm também): O lobo chega à casa da vovó antes da Chapeuzinho Vermelho, e devora a proprietária. Ele se disfarça de vovó, e quase consegue enganar a garota, mas na hora de revelar o disfarce e devorá-la, o caçador mata o lobo.

Versão original (de Perrault): O lobo mata, mas não devora a vovó. Quando Chapeuzinho chega à casa, o lobo fantasiado oferece carne para a garota comer (sim, a carne da própria avó). Ela come toda a carne, e ainda bebe uma taça de vinho (que era na verdade o sangue da avó). Depois, quando chama a garota para a cama, ele pede a Chapeuzinho que fique nua antes de se deitar. O lobo devora a Chapeuzinho.

A Pequena Sereia

Versão Disney: A sereia Ariel se apaixona pelo humano Eric, e o resgata após um acidente. Ela se apaixona, e para ficar perto do amado, aceita trocar a sua voz por um par de pernas. O desafio é conquistar um beijo verdadeiro em três dias, ou ela volta a ser sereia. A vilã Ursula trapaceia, finge ser Ariel e dificulta a tarefa. Ariel volta a ser sereia, mas com a ajuda do pai, torna-se humana e se casa com o príncipe.

Versão original: Ao invés de conceder a sua voz, Ariel tem a língua cortada, e por isso não pode falar. As pernas novas doem terrivelmente, como se ela andasse sobre cacos de vidro. Caso ela não consiga o beijo verdadeiro, ela morre. O príncipe se casa com outra (que acredita ter sido a sua salvadora no acidente), e Ariel quer voltar para o fundo do mar. Para se tornar sereia, basta assassinar o príncipe e deixar o sangue dele cair sobre seus pés. Mas Ariel não consegue matá-lo. Ela se joga no mar, e se transforma em espuma.

A Bela e a Fera

Versão Disney: Um príncipe é castigado por sua arrogância, e acaba transformado em uma Fera. O feitiço só terminaria quando ele amar alguém, e for amado também. Dez anos depois, ele ainda não conseguiu essa façanha. Até descobrir Bela, uma garota culta que se torna a prisioneira em seu castelo. Bela o recusa no início, mas acaba se apaixonando. O feitiço se desfaz e os dois ficam juntos.

Versão original: Em uma das primeiras versões, de Gabrielle-Suzanne Barbot de Villeneuve, Bela tem algo em comum com Cinderela: duas irmãs malvadas e invejosas. A trama original continua: após conquistar o amor da Fera, as irmãs tentam reter Bela fora de sua casa durante muito tempo. A ideia é irritar o Fera, fazendo com que ele devore sua amada quando ela retornar.

Frozen

Versão Disney: Elsa é uma garota com o poder de transformar as coisas em gelo. Quando ela quase mata Anna, sua irmã menor, trolls fazem um feitiço para que Anna não se lembre do poder da irmã. Os pais das duas morrem, e Elsa evita o contato com Anna, com medo de não controlar seus poderes. Quando sua capacidade se torna pública, Elsa se refugia em um castelo, mas Anna está decidida a buscá-la de volta, com a ajuda de um vendedor de gelo e de um boneco de neve.

Versão original: Na história “A Rainha do Gelo”, de Hans Christian Andersen, os trolls são malvados, e fazem um espelho que distorce as imagens. O espelho se quebra, e pequenas farpas atravessam os olhos e o coração de Kai, irmão de Gerda (sim, a história original gira em torno de uma garota e um garoto). A malvada rainha da neve aparece, faz com que Kai se esqueça da irmã e leva-o com ela. Gerda procura pelo irmão: uma moita nasce de suas lágrimas, e investiga todos os cadáveres enterrados no chão, mas nenhum deles é de Kai, ou seja, ele ainda está vivo! Com a ajuda de uma garota ladra, eles retiram as farpas de Kai, combatem a bruxa e voltam para casa.

João e Maria (Hansel e Gretel)

Versão Disney (em Babes in the Woods, 1932): Os irmãos João e Maria (Hansel e Gretel, no original) vivem com o pai e a madrasta. Esta fica brava com as crianças um dia e pede que eles colham amoras na floresta. Eles jogam migalhas de chão para não se perderem, mas os pássaros comem as pistas. Os irmãos encontram uma casa de doces, que funciona como armadilha para uma bruxa tentar devorar os dois.

Versão original: O conto dos irmãos Grimm é muito mais sombrio. As duas crianças são abandonadas pela própria mãe, para morrerem de fome na floresta, já que os pais são muito pobres e não podem sustentá-los. Quando voltam para casa, tendo sobrevivido à bruxa, encontram os pais mortos de fome dentro de casa.

Pinóquio

Versão Disney: Pinóquio é um boneco que ganha vida. Seu amigo grilo lhe aconselha a não se meter em confusões, mas ele não ouve as sugestões e se envolve em vários problemas. Para esconder suas ações, ele mente ao seu criador, o bondoso Gepeto, e a cada mentira, o nariz de Pinóquio cresce mais. Um dia, ele é obrigado a salvar o pai, preso dentro de uma baleia. Com a ajuda de uma fada, torna-se humano.

Versão original: O personagem é muito mais manipulador na história “As Aventuras de Pinóquio”, de Carlo Collodi. Assim que aprende a falar, ele foge de casa. Quando o grilo falante tenta dar bons conselhos, Pinóquio se irrita e mata o amigo com uma martelada na cabeça. Depois, ele fala com mortos e fica agonizando quando dois perseguidores o enforcam. Ele escapa. Gepeto é engolido por um tubarão, ao invés de uma baleia. No fim da história, Pinóquio está à beira da morte.

Branca de Neve e os Sete Anões

Versão Disney: A Rainha má pergunta a um espelho quem é a mulher mais bonita, e o objeto responde que é Branca de Neve. Enciumada, a mulher manda matar a garota, mas o homem encarregado da tarefa não tem coragem de assassiná-la, e deixa Branca de Neve fugir na floresta. Ela encontra a casa de sete anões, e passa a morar com eles. A Rainha descobre que sua rival ainda está viva, se disfarça de bruxa e entrega uma maçã envenenada para Branca de Neve, que dorme até ser acordada pelo beijo do príncipe. Os anões matam a Rainha.

Versão original: A Rainha não apenas manda matar Branca de Neve, ela também exige que o coração e o fígado da garota sejam trazidos de volta. Ela come os órgãos. O príncipe tenta levar o corpo da Branca de Neve com ele, mesmo achando que ela está morta. A garota não acorda com um beijo: o príncipe deixa o caixão cair, e o pedaço de maçã em sua garganta se desloca e sai da boca, fazendo com que ela acorde. O príncipe e Branca de Neve se casam, e convidam a Rainha para a cerimônia. Os dois forçam a vilã a usar sapatos incandescentes, e dançar até morrer.

Peter Pan

Versão Disney: Peter Pan é um garoto que não quer crescer. Com ajuda do feitiço da fada Sininho, ele ensina Wendy e seus irmãos a voarem até a Terra do Nunca, um lugar onde o tempo passa de maneira diferente. Lá, o Capitão Gancho tenta se vingar de Peter Pan, pois atribui ao garoto a culpa de ter perdido uma de suas mãos em uma batalha.

Versão original: A história de J.M. Barrie não foi tão modificada… com algumas exceções sórdidas. Quando os Garotos Perdidos envelheciam, o próprio Peter Pan se encarregava de matá-los, para evitar a superpopulação na Terra do Nunca. Outra história, “Peter Pan in Kensington Gardens”, sugere que o garoto enterrava cadáveres diariamente, incluindo bebês que se perdiam e eram assassinados.

A Princesa e o Sapo

Versão Disney: Tiana sonha em se tornar dona de um restaurante. Ela decide trabalhar na festa organizada pela amiga Charlotte, que tenta conquistar um príncipe de passagem pela cidade. Acidentalmente, Tiana usa o vestido da amiga, e é confundida com um princesa pelo sapo. O animal pede um beijo, que seria capaz de transformá-lo em humano. Mas quando Tiana o beija, é ela quem se torna uma rã.

Versão original: A lenda do beijo que transforma sapo em príncipe já ganhou várias versões, mas nos primeiros textos conhecidos do “Príncipe Sapo”, o feitiço do príncipe não é quebrado através de um beijo. A solução é maltratar o sapo, batendo-o na parede com a maior força possível. Outras versões dizem que o feitiço seria quebrado se o animal fosse queimado em uma fogueira, ou decapitado.

Rapunzel

Versão Disney: Rapunzel é mantida prisioneira numa torre pela cruel mamãe Gothel. Seus cabelos gigantescos servem a manter contato com o belo príncipe, que roubou a sua tiara sem conhecer a dona do acessório. Rapunzel recupera a tiara, e faz um trato com o príncipe: ela entrega o objeto se ele ajudá-la a sair de lá, para ver as luzes no dia do seu aniversário.

Versão original: Bom, neste caso a coisa é muito diferente. Logo nos primeiros encontros entre Rapunzel e o príncipe, ela fica grávida, algo descoberto pela feiticeira ao ver a barriga da prisioneira. Quando o príncipe se depara com os cabelos cortados de Rapunzel, acredita que ela está morta, e se joga da janela, ficando cego com os espinhos no solo. Ele vaga sem rumo, chorando. Rapunzel dá à luz a gêmeos, e as suas lágrimas fazem com que o príncipe enxergue novamente.

Aladdin

Versão Disney: Aladdin e seu macaco são enganados por Jafar, que lhes pede para resgatar uma lâmpada em uma caverna. Eles ficam presos, mas quando esfregam a lâmpada, libertam um gênio que concede a Aladdin três desejos. Aladdin sonha em usar os desejos para se casar com a princesa Jasmine, mas Jafar tenta enganá-lo várias vezes para recuperar a lâmpada. No final, o Sultão permite que Aladdin se case com Jasmine. Jafar é sugado para dentro de uma lâmpada.

Versão original: Existem dois gênios na lâmpada: um mais fraco, que leva Aladdin de volta à sua mãe, e um segundo, mais forte, que concede os três desejos. Ele pede riqueza, um castelo e se casa com a princesa. O feiticeiro tenta roubar a lâmpada da esposa de Aladdin, mas ele usa um anel mágico (e não um tapete) para recuperar o objeto. Aladdin nunca liberta o gênio da lâmpada, pensando apenas em si mesmo. Ele batalha com o feiticeiro e mata-o. Mas o irmão do feiticeiro tenta matar Aladdin. Novamente, o herói escapa e mata o segundo adversário, vivendo rico para sempre.

O Cão e a Raposa

Versão Disney: A raposa Tod é adotada por uma família humana e torna-se amiga do cachorro Cooper. Mas o dono de Cooper é um caçador, que tenta matar Tod. Os dois são afastados durante muito tempo, e Cooper é treinado para se tornar um grande perseguidor de raposas. Anos depois, em uma perseguição, ele encontra justamente Tod. A amizade prevalece: Cooper protege Tod e os dois ficam próximos mais uma vez.

Versão original: Quando Cooper e Tod passam a se perseguir, sem se reconhecer, o cachorro é atropelado por um trem. O dono do cão fica inconsolado, e promete vingança contra a raposa. Ele assassina toda a família de Tod, mas não consegue matá-lo. Mesmo assim, a raposa morre de cansaço, de tanto ser perseguida. Outra versão da história de Daniel P. Mannix sugere que o próprio caçador dá um tiro fatal em Cooper.

Gato de Botas

Versão Disney (sim, a Disney fez um filme sobre o personagem em 1922, muito antes da Dreamworks): Um plebeu é apaixonado por uma princesa, e a gata preta dele se apaixona pelo gato branco dela. Para se casar com a princesa, ele supostamente vence uma batalha contra um touro (com a ajuda de uma máquina de hipnose) e impressiona o rei a ponto de ser escolhido como futuro marido de sua filha. Por causa do plano, feito com ajuda do gato, o felino exige como pagamento um par de botas. O rei descobre o passado do plebeu e fica furioso, mas o homem apaixonado foge com a princesa.

Versão original: Segundo Robert Darnton, existem duas versões diferentes da história inicial. Em uma delas, três irmãos recebem heranças diferentes do pai: um ganha uma fortuna, o outro fica com poucas posses, e o terceiro ganha apenas um gato (que na verdade é uma raposa e não usa botas). Mas o gato é esperto, abusa da vaidade e da ignorância alheia, para fazer com que o dono se case com a princesa, e o próprio gato fique rico. Na outra versão, dois irmãos recebem heranças muito diferentes. Um deles fica com tudo, e o outro, que tem cinco filhos para criar, torna-se mendigo. O irmão mais velho, arrogante, faz com que o mais novo fique nu e role sobre o trigo, dizendo que o que o irmão pode levar para a família todo o trigo que se colar no seu corpo. Mas o trigo arrecadado não é suficiente… Uma fada-raposa aparece, e consegue um pote de ouro para o irmão mais pobre, que passa a levar uma boa vida.

E é isso meus amores, espero que vocês tenham gostado das curiosidades, eu nem imagino o que passava na cabeça desses pais, porque apesar de tudo são contos infantis, para preparar as crianças para o mundo – ok… Ou essas crianças eram paranoicas ou viravam psicopatas, mas eu gosto de histórias macabras assim, apesar de amar com todo meu coração os contos da Disney. E ai?! Qual versão vocês preferem? Me conta nos comentários! Um super beijo meus maravilhosos <3

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Eu li: O exército perdido de Cambises – Paul Sussman

Olá meus amores, tudo bem?

Mais uma resenha por aqui, dessa vez é do livro “O exercito perdido de Cambises” esse livro peguei emprestado do Lu e acabei não devolvendo porque minha mãe ia ler também e nunca leu haha. Mas o fato é que eu li esse livro ano passado e gostei bastante, é um thriller meio suspense, meio romance que é super fácil e rápido de ler.

Tara Mullray é filha de um famoso arqueólogo que está no meio de uma expedição quando para de dar noticias. Quando ela recebe uma carta dizendo que ele estava em apuros e precisava de sua ajuda, Tara vai atras do pai para tentar descobrir o que aconteceu.

Em paralelo a isso em Luxor estão ocorrendo diversos assassinatos e desaparecimentos misteriosos e o inspetor Yusuf Khalifa é o encarregado desses fatos e conforme o tempo passa as histórias tanto do arqueólogo, pai de Tara e os desaparecimentos e mortes se vêm conectados a um fato que está ocorrendo: a descoberta da tumba do faraó Cambises.

Gostei bastante do livro, achei bem gostoso de ler e a história super envolvente, é um suspense bem levinho e gostoso de ler nas horas vagas, não tenho certeza em que ano ele foi lançado mas acredito que foi ha bastante tempo.

Eu acho que eu nunca sei o que vai acontecer no final dos livros porque geralmente fico surpresa com os finais, quase nunca são o que eu espero e nesse não foi diferente, mas eu recomendo!

Espero que tenham gostado meus amores, um super beijo e até amanha <3

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Maxi Brincos

Olá lindas, tudo bem?

Quem ai ainda não caiu nas garras do maxi brinco? Já pegaram cantoras, atrizes, blogueiras, já ta na novela, tá em todo lugar!

Parece que eles estão vindo ai com cada vez mais força e parece que vieram para ficar! Andei pesquisando sobre a história do acessório e não acreditei quando vi que as primeiras menções dos nossos queridinhos foi no Livro do Gênesis (velho testamento da biblia)! Mas é claro que na época as mulheres não usavam pelo charme, eram usados como talismãs. 

Ao passar do tempo a modinha foi aderida pelos egípcios e ainda era muito usado na Idade Média, mas voltando para a atualidade, os maxi brincos vieram com tudo agora no ultimo desfile de inverno 2014 da gigante Dolce & Gabanna, também foi ícone especial no “SPFW” e no “Fashion Rio”. 

Os brincos dessa temporada vem em materiais nobres e com pedrarias o que contrasta com o estilo do acessório dos anos 60, por exemplo, que eram baseados em tiras e o especial da peça era o desenho e sua delicadeza.

Os maxibrincos combinam principalmente com mulheres de pescoço longo. Para quem tem o pescoço mais curto procure usá-lo com decote para mostrar mais pele e alongar a silhueta. É interessante usar a peça de forma principal, sem alinhar a colares ou pulseiras grandes, pois isso pode carregar o visual.

Achei uns maxi brinco fabulosos da marca “Camii Vieira” são cada um mais lindo do que o outro, não sei dizer os preços mas são muito lindos e cheios de inspiração, quero um para cada dia da semana!

Eai meus amores? gostaram? Deixe aqui seu comentário e me contem o que vocês acham da peça, vocês já aderiram ao acessório?! Um super beijo minhas queridas!!

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Curiosidades: chocolate

Olá meus amores, tudo bem? 

O post de hoje é bem gostoso vim trazer algumas curiosidades sobre CHOCOLATE! Quem não gosta de chocolate ai? Eu adoro hihi, só para passar o tempo mesmo, espero que vocês gostem lindas, um super beijoo!

1- A maior barra de chocolate do mundo foi feita na Armênia e tinha 4.400 quilos!

2- O chocolate branco não é chocolate de verdade! Ele é feito com a manteiga do cacau misturada com leite e açúcar

3- Chocolate já foi mais valioso que o ouro e a prata no império asteca.

4- Chocolate é um termo grego que significa “alimento dos Deuses” mas começou por se chamar “Theobroma”. (tá explicado porque todo mundo gosta pelo menos um pouco hihi)

5- A Costa do Marfim é o maior produtor de cacau. O país africano cultiva o equivalente a 32% da produção mundial.

6- Na Europa do século XVI, o chocolate era recomendado como remédio para curar febres, aliviar dores de estômago e refrescar o corpo nos dias quentes.

7- O chocolate estimula a produção de hormonas semelhantes às que são produzidas quando estamos apaixonados. Ele ajuda no combate à depressão, à hipertensão, aos tumores e ao stress.

8- O povo asteca foi um dos primeiros a consumir uma mistura salgada e ardida, feita a base do fruto do cacau, por volta do ano de 1300 DC. A bebida era considerada sagrada.

9- Foi em 1940 que os primeiros M&M’s começaram a ser vendidos nos Estados Unidos. Durante a Segunda Guerra Mundial, os soldados americanos recebiam do exército pacotes de M&M´s junto com a ração pois eram fáceis de transportar e suportavam qualquer tipo de clima, além de não derreter facilmente entre os dedos;

10- No ano de 1847, a empresa J. S. Fry & Sons criou a primeira barra de chocolate da história! Eles foram os responsáveis pela técnica de misturar pó de cacau, açúcar e manteiga de cacau derretida, formando uma mistura consistente capaz de se solidificar

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Meu primeiro dia de blog

Olá lindas, tudo bem?

Hoje vim dividir um vídeo com vocês de pura nostalgias, estava me lembrando de como foi que tudo começou, em relação ao blog e canal e resolvi dividir com vocês meninas, espero que vocês gostem e se lembrem sempre: não deixe a opinião das pessoas interferir no que vocês realmente querem fazer, o importante nessa vida é ser feliz! Um super beijo queridas!!

Twitter: https://twitter.com/jumihailenko
instagram: http://instagram.com/jumihailenko
facebook: https://www.facebook.com/unijumi

youtube:https://www.youtube.com/user/juliamihailenko

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Uma foto por hora!

Olá lindas! Tudo bem??
Hoje vim fazer um post diferente, resolvi tirar uma foto por hora do meu dia, para vocês saberem minha rotina!! Espero que vocês gostem, se gostarem deixem comentários hehe.
Vaos lá… 😉
 +- 5 horas da manha: acordei com a luz da lua entrando pela minha janela 😮

 +- 9 horas da manha eu acordando só que com preguiça de levantar, normal né? quem nunca?

 +- 10 horas da manha: Niki veio me levantar da cama, hahah muito fofinha, ela faz isso todo dia!! <3

Entre 10 e 10:30 da manha: cafézinho da manha, um ovo cozido, um pão e suco de abacaxiii <33

 +- 11 horas: Vamos estudar para a prova de história da química !!
+- 12 horas: fazendo plano de aula para o laboratório!!
 +- 13 hora: Ideias para o blog! quando achei que estavam acabando as ideias a criatividade falou mais alto hehe

 -+ 14 horas: editando vídeos para vocês queridas <3

 +- 15 horras: pegando o busones para a facul e academia YAY (so que não! morrendo de preguiça haha)

 +- 16 /17 horas: vamo que vamo, projeto verão 2015, hahah (quem também está comente aqui) !!
 +- 18 horas: chegando na faculdade, finalmente 🙂

+- 19 horas: no auditório tendo uma palestra sobre… ? o que mesmo? hahahah. Me lembrei, sobre o curso de química e como nós precisamos de sal na vida!
+- 23 horas: Comendo essa trouxinha chinesa que eu não sei o nome em português, mas é um delicioso jantar hihi <3
Espero que vocês gostem queridas!! Um super beijoo! 

Twitter: @jumihailenko
instagram: @jumihailenko
facebook: https://www.facebook.com/pages/Unijumi/270202286476853?ref=hl

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS